Notícias Automotivas

Mercedes-Benz lidera campanha de recall no segundo trimestre de 2019

Levantamento do aplicativo Papa Recall mostra que 42,2% das fabricantes e 6,5% dos modelos que circulam no Brasil foram afetados por campanhas entre abril e junho de 2019


As campanhas de recall, responsáveis por corrigir defeitos de fábrica dos automóveis, seguem rotineiras para os motoristas brasileiros no segundo trimestre de 2019. É o que mostra um levantamento realizado pelo Papa Recall, aplicativo gratuito que avisa os usuários se o carro precisa passar por algum procedimento.

O período entre abril e junho deste ano registraram 25 campanhas, afetando 53 modelos diferentes de veículos. Ao todo, 73% desses recallsimpactaramos carros cadastrados no aplicativo.

O Papa Recall também trabalha com o conceito Recall Único, onde as campanhas são agrupadas por modelos e anos de fabricação afetados. Por exemplo: uma campanha que afeta os modelos A e B dos anos de fabricação 2017 e 2018. Para a montadora é somente um recall, mas o aplicativo considera quatro “recalls únicos”: A-2017, A-2018, B-2017 e B-2018. Assim, as 25 campanhas do segundo trimestre tornam-se 133 recalls únicos.

A montadora Mercedes-Benz é a líder de campanhas no trimestre, com quatro recalls. A Ford ocupa a segunda posição, com três chamamentos, seguida pela Chevrolet, Porsche e Volvo com duas cada. Além disso, 42,2% das montadoras realizaram alguma campanha de reparação nesse período, um número 12,2% superiorem relação ao primeiro trimestre.

Contudo, entre os modelos são os motoristas do Ford Fusion que precisaram ficar mais atentos. O veículo teve 12 recalls únicos entre abril e maio de 2019. O Chevrolet Tracker realizou seis, enquanto que o 718 Boxster e Cayman, ambos da Porsche, ficaram na terceira posição com cinco cada. No total, 6,5% dos modelos que circulam no Brasil foram afetados.

Outro destaque do trimestre foi a quantidade de chamamentos para reparar o sistema de airbag. O problema afetou 13 modelos de sete montadoras: São eles: Fusion e Edge (Ford), Civic, Fit e CR-V (Honda), Renegade (Jeep), Lancer (Mitsubishi),Frontier (Nissan), 911, 718 Boxster e Cayman (Porsche), Legacy e Outback (Subaru).

“Foram 25 campanhas de recalls no segundo trimestre de 2019, o que mostra que este procedimento é rotineiro e exige atenção por parte dos motoristas. Estar atento ao chamamento das montadoras é uma forma eficiente de melhorar a segurança no trânsito”, explica Vinicius MeloCEO do Papa Recall.

O aplicativo surgiu em fevereiro de 2019 e, desde então, já cadastrou 657 campanhas dos últimos 14 anos, totalizando 3011 recalls únicos, 40 montadoras e 818 modelos diferentes.

Sobre o autor

Magazine Automotiva

Magazine Automotiva

Comentários no Facebook

Publicidade

Curta nossa página