Notícias Automotivas

28,3% das pessoas que comercializam veículos usados procuram segurança, aponta levantamento da 123carros

“O consumidor precisa ficar atento no procedimento de transferência para evitar dor de cabeça no futuro, como multas indevidas e impostos atrasados”, alerta Athus Formiga, fundador e CEO da 123Carros

Um levantamento inédito da 123carros, marketplace de compra e vendas de veículos usados, aponta que 28,3% das pessoas que comercializam esses veículos procuram segurança no momento da transação. Os dados foram extraídos da base da empresa.

Athus Formiga, fundador e CEO da 123Carros, menciona com preocupação que 66% das pessoas que utilizam o marketplace não possuem conhecimento adequado para preencher o  Documento Único de Transferência (DUT) e que 19,8% das pessoas alegam não possuir domínio para cuidar do processo de venda. “O consumidor precisa prestar atenção no procedimento de transferência para evitar dor de cabeça no futuro, como multas indevidas e impostos atrasados. A 123Carros criou um modelo que facilita essa questão, uma vez que é garantidora da operação”, menciona Formiga, alertando que “a operação só é liberada pela 123carros quando estiver tudo regularizado”.

Neste cenário, o modelo de negócios criado pela 123Carros proporciona um processo de compra e venda oferecendo segurança, transparência e preço justo, tanto para quem compra como para quem vende. Não é incomum que revendedoras ofereçam menos do que o indicado pela Tabela Fipe – valor de referência tradicionalmente usado para verificar o preço de veículos no mercado. “Criamos uma métrica de avaliação justa que precifica, com base em avalição de especialistas, o valor correto do veículo usado para a venda. 43,8% das pessoas que fazem a inspeção conosco e não aderem ao serviço de primeira, voltam depois para vender conosco”, ressalta Formiga.

37,9% das pessoas que procuram a 123Carros para a venda estão há mais de 45 dias tentando vender o carro sozinhas. “Trabalhamos dentro de um processo de três etapas, que envolve inspeção, divulgação e venda. Executamos uma inspeção gratuita que avalia mais de 300 itens do carro, com o objetivo de atestar seu real estado de conservação e cotação. Depois, o automóvel é precificado de acordo com suas características e valor de mercado. Isso garante uma média de preço entre 15% e 20% maior do que o vendedor conseguiria em uma loja ou concessionária”, explica Formiga.

Já 22% das pessoas que vendem pelo marketplace procuram conforto. “Nossa ambição é minimizar o volume de fraudes que existem no processo de compra e venda de carros usados e seminovos. Acreditamos em uma expansão deste segmento no País e, de olho nisso, criamos uma solução única que cresce diariamente”, pontuou Formiga.

Sobre o autor

Magazine Automotiva

Magazine Automotiva

Comentários no Facebook

Publicidade

Curta nossa página