Artigos

Entenda como comprar carros usados mudou

Na dúvida ao fechar um negócio com um parente ou conhecido? Conheça outra forma de comprar veículos usados

As questões em meio ao assunto comprar carros usados parece não ter fim, é ou não é comum encontrarmos perguntas como “Posso confiar na compra de um automóvel usado?” “Será que ele já não está muito gasto” “E o pagamento, como funciona?”.

Dentre tantas dúvidas, podemos dizer que todas são bem relativas, já que a maneira de comprar veículos mudou.

Talvez, a insegurança na hora de comprar um automóvel que não é novo ficava por conta do desempenho do carro, já que é muito fácil para um vendedor dizer com o peito estufado que seu carro vale a pena, que está tudo lindo e funcionando nos conformes, não é? Mas nem sempre é assim.

Exemplificando…

Se coloque na seguinte situação: você está procurando um usado e finalmente encontra um carro impecável esteticamente. Riscos e amassados? Nada. Bateria desgastada e faróis fracos? Não, ele está lindo. O vendedor, claro, mostrará todas as vantagens de comprar esse automóvel que parece até um novo. Você, encantado e ansioso, comprará a ideia.

Depois de todo processo de pagamento e transferência de dados do automóvel, que geralmente costuma ser um tanto quanto maçante e cansativo, finalmente poderá desfrutar do seu novo — ou quase — automóvel. Nos primeiros dias, tudo funciona perfeitamente; até aquele cheirinho típico de carro que acabou sair da concessionária aparece.

Dez dias depois, dirigindo por uma avenida movimentada, o veículo começa a falhar até o ponto de não ligar mais. “Deve ter acabado o combustível”, mas não, acabara de abastecer. A única e viável solução, claro, é contatar um mecânico.

E agora?

Depois de uma revisão rigorosa, descobre-se que aquele carrinho dos sonhos talvez não fosse assim tão vantajoso: meses atrás, provavelmente, o veículo entrou em colisão com outro e o dano foi quase fatal.

Seu exterior foi altamente prejudicado e o motor está prestes de fundir. O pior aconteceu: o carro era somente bonito, mas não houve uma revisão para verificar seu desempenho.

Desapontador, mas acontece. Provavelmente, muitos compradores — ou interessados somente — deixam de fechar negócio por não ter essa confiança em apostar em um veículo usado, tenha ela 5, 6, 7 anos ou mais.

Afinal, existe alguma forma diferente de comprar carros usados?

Por sorte, o mercado automotivo está se reinventando e dando oportunidade para aqueles interessados em fechar esse tipo de negócio, só que agora com mais confiança, praticidade e, por vezes, até com mais economia.

Alguns meios, como leilões online específicos, compram carros usados somente após uma grande e burocrática vistoria, que vai desde a verificação do assoalho até os mínimos detalhes do motor e seu desempenho no geral.

Além disso, algumas empresas nesse ramo facilitam todo aquele processo de documentação, pois têm internamente profissionais voltados somente para esse tipo de trabalho.

Essa nova forma de comprar carros pode ser uma boa maneira de evitar aquelas “surpresas” — como o caso exemplificado anteriormente em que o veículo era satisfatório esteticamente, mas seu desempenho nem tanto.

Alguns desses leilões, surpreendente, até devolvem o dinheiro investido caso o estado do veículo não esteja condizente com o anunciado.

Na dúvida, inspecione

Portanto, se a ideia é comprar um carro usado, entenda que o primeiro ponto a se pensar após encontrar um modelo é: inspeção rigorosa. mesmo que você não opte por um leilão online e presencial e escolha por fechar um negócio com um conhecido.

Não tenha medo de perguntar, questionar e observar atentamente tudo o que pode ser um risco futuramente ao veículo.

Agora, se a escolha for um leilão, seja ele por meio presencial ou negociação via internet, também não deixe de pesquisar sobre a empresa escolhida e seu histórico de satisfação dos clientes; assim é possível evitar aquele transtorno chato comum ao comprar carros usados.

Sobre o autor

Magazine Automotiva

Magazine Automotiva

Comentários no Facebook

Publicidade

Curta nossa página