Notícias Automotivas

Mobiauto aponta: falta de estoque já faz carros seminovos custarem mais caro que modelos zero km

Start-up do segmento automotivo que mais cresceu em 2020, transformando-se em um dos três maiores marketplaces de carros usados do país, a Mobiauto realizou uma pesquisa em sua base de dados nesta semana para verificar o comportamento de preços das unidades seminovas 2021 dos modelos (e suas versões) mais vendidos do Brasil. Da lista dos veículos zero km mais comercializados no primeiro bimestre do ano, a departamento de Estatísticas da Mobiauto apurou que alguns desses modelos e versões já estão mais caros que as respectivas versões zero km, com destaque para Fiat Strada, VW T-Cross e VW Nivus. 

De acordo com o especialista automotivo Sant Clair Castro Jr., CEO da Mobiauto, o mercado de automóveis no país está tão sacudido pelas consequências da pandemia que não se fala mais em “depreciação”. Mas em “valorização” de alguns best-sellers. “Os cinco veículos mais bem posicionados em nossa pesquisa não tiveram desvalorização. Ao contrário. Todos eles estão custando mais caro que as versões zero km, o que reflete, além da altíssima procura, fila de espera das unidades novas”, explica. 

 Versão 2021 (R$) Zero km (R$) Variação (%) 
Fiat Strada Freedom CD 1.3 90.880 82.978 9,52 
Fiat Strada Volcano CD 1.3 94.993 91.454 3,87 
VW T-Cross Highline 250 TSI 132.553 129.402 2,44 
VW Nivus Comfort. 200 TSI 100.263 98.364 2,41 
VW Nivus Highline 200 TSI 112.473 112.257 0,19 

Baseado em um banco de dados de milhares de anúncios, os especialistas da Mobiauto traduzem, em números, uma situação atípica do mercado. Apesar de a recuperação nas vendas de modelos novos ter sido percebida, ela poderia se acentuar se alguns fabricantes tivessem previsto esse aumento significativo de demanda. “É natural. Quando falta carro zero km para pronta-entrega, o seminovo valoriza-se rapidamente”, diz Castro Jr. 

Sobre o autor

Magazine Automotiva

Magazine Automotiva

Comentários no Facebook

Publicidade

Curta nossa página