Artigos

Saiba como acionar o seguro depois de um acidente de trânsito

Vector of two car accident top view of vehicle collision on blue background
Fazer um boletim de ocorrência e ter as informações dos envolvidos estão entre as dicas do Zul+

Ao sairmos com o carro na rua estamos sujeitos a diversos imprevistos. Em casos de acidentes, a tendência é que o ser humano se apavore e não saiba o que fazer. Por esse motivo, o Zul+ preparou algumas dicas para não se desesperar em casos de emergência.

“Antes de qualquer coisa, se acalme, por mais difícil que seja a situação. Em seguida, certifique-se se você ou outra pessoa envolvida possui um seguro. Aqui, vale lembrar que após a compra do carro é recomendável contratar um seguro auto . É ele quem vai dar assistência e cobrir prejuízos em casos de emergências”, afirmou André Brunetta, CEO do Zul+. André elencou três passos para acionar o seguro:

1. Pegue as informações dos envolvidos

É extremamente importante pegar todas as informações das pessoas envolvidas no acidente, como: nome completo, CPF, telefone, número da habilitação e placa dos carros envolvidos na colisão.

2. Faça um boletim de ocorrência

Em seguida, faça um boletim de ocorrência. Nesse momento todos os envolvidos na colisão vão dar sua versão sobre o acontecimento. Apesar da recomendação, a realização do B.O. para acionar o seguro só é obrigatória em casos de acidentes com vítimas e terceiros.

3. Acione a seguradora

Uma dica é ter noção de quanto será o gasto para realizar o reparo do veículo, isso porque a empresa só vai arcar com os custos caso ele seja superior ao valor da franquia – definida na hora da contratação do seguro. Além disso, no caso de seguros de terceiros, há um valor máximo determinado para o conserto.

“O ideal é que o seguro seja acionado sempre que se envolver em um acidente ou em uma situação de emergência, o mais cedo possível. Porém, segundo a Superintendência de Seguros Privados, para indenização, há um prazo de até 30 dias para que seja feito”, completa Brunetta.

Como comentamos anteriormente, normalmente em situações como essas, ficamos desesperados e não pensamos normalmente. Por isso, o Zul+ reúne todas as funções que o motorista pode precisar em apenas um lugar, como o telefone atualizado das seguradoras e a cotação de seguros.

Quem deve pagar a franquia em caso de sinistro?

Por fim, para entender quem deve pagar a franquia no caso de sinistro, tenha em mente três situações fictícias. No primeiro cenário, você não é o culpado pelo acidente e o outro veículo possui seguro. Neste caso, não há com o que se preocupar, pois o outro motorista deverá assumir a culpa e acionar o seguro.

No segundo cenário, você não é culpado, mas o responsável não tem seguro. Aqui, é possível entrar em acordo com o responsável. Por exemplo, acionar seu seguro e combinar que ele pague o valor da franquia, ou ir até uma oficina de confiança e pagar o conserto.

No último caso, quando você é o culpado, e tem seguro para terceiros contratado, você não precisará desembolsar nenhum dinheiro extra para consertar o veículo da vítima. No entanto, terá que pagar a franquia do seguro caso queira reparar algum dano em seu próprio veículo.

Sobre o autor

Magazine Automotiva

Magazine Automotiva

Comentários no Facebook

Publicidade

Curta nossa página